Trilhando os caminhos do SER

Hoje vamos conhecer o projeto de ação transformadora de uma das escolas finalistas do 1º Prêmio Ações Transformadoras OPEE: O projeto “Trilhando os caminhos do SER” foi desenvolvido pelo Colégio Monsenhor Adelmar da Mota Valença de Garanhuns/PE.

O projeto foi pensado e executado durante 6 meses, com o intuito de ensinar para as crianças a importância de se conhecerem e cultivarem os valores para assim adquirirem o autoconhecimento e aprenderem a lidar com as escolhas que a vida propõe. O projeto mobilizou os alunos e comunidade escolar, podendo estimar 600 pessoas alcançadas. Segundo Layse Cardoso, professora do Colégio:

Estamos percebendo nossos alunos mais empoderados, questionadores, autoconfiantes, e consequentemente cientes para discernir o seu potencial e seu eu-no-mundo. Vejo a OPEE, hoje, como cano de escape para esta sociedade liquida da atualidade!”

Parabéns equipe do Colégio Monsenhor Adelmar da Mota por essa linda ação transformadora!

Espalhe somente o amor

O projeto “Espalhe somente o amor” foi desenvolvido Colégio Pequeno Príncipe de Nova Londrina/PR.

O muro da gentileza foi criado com um preceito simples “Se não precisa, deixe, se precisa, pegue”. A partir do eixo valores humanos da metodologia OPEE, os alunos e professores realizaram a revitalização de um muro do centro da cidade, que antes estava em desuso. Os alunos dirigiram-se ao local, e, juntamente com a professora de arte, realizaram a pintura do muro. Nele foi desenhado um quarto, com guarda roupas e cabides e foram colocados pequenos ganchos, dessa forma, as pessoas da comunidade puderam realizar doação das roupas que não lhe serviam mais, pendurando-as neste quarto imaginário. Ao mesmo tempo, as pessoas que necessitavam destas roupas, puderam selecionar as que lhes eram úteis e retirá-las do muro da gentileza. “Essa ação gerou uma corrente do bem, a cada semana os alunos, professores e comunidade ficaram empolgados com a ideia de ajudar ao próximo de uma forma tão simples quanto esta. O resultado foi tão positivo que até emissoras de televisão vieram filmar este trabalho para divulgação”, destacou a equipe do Colégio.

Parabéns equipe do Colégio Pequeno Príncipe por essa linda ação transformadora!

Brigada Ecológica Arte Livre

O projeto Brigada Ecológica Arte Livre foi o grande vencedor do 1º Prêmio Ações Transformadoras OPEE!

O projeto envolveu mais de 400 pessoas! Além dos alunos e professores, avós, tios e amigos fizeram parte desta linda Ação Transformadora, partindo no mesmo horário, em passeata, entoando gritos de paz, munidas de faixas, cartazes e adereços alusivos, fazendo uma coleta de todo lixo encontrado pelo percurso e distribuindo panfletos em papel reciclado sobre manter a cidade limpa e divulgar que o Colégio Arte Livre é um Ponto de Coleta de Materiais Recicláveis, como: óleo de cozinha usado, pilhas e baterias, cápsulas de café, esponjas usadas de cozinha, resíduos de materiais escolares, lacres de lata de alumínio que são encaminhados para descarte correto, inclusive, para ajuda de entidades beneficentes.

O Poder do Foco na Educação

Convido você a pensar  na sua escola. Todo começo de ano letivo, alavancados pela motivação, estabelecemos como meta projetos incríveis. Acontece que no decorrer do ano alguns destes  projetos não chegam a se concretizar ou então, deixamos para realizá-los uma ou duas semanas antes da data prevista. E, com o passar dos anos, esta prática fica incorporada na cultura de nossas escolas.

Na vida, assim como na educação, um dos nossos maiores desafios é o foco. Daniel Goleman, em seu livro Foco, aborda este tema com maestria, afirmando que para uma vida bem vivida torna-se necessário a atenção para três tipos de foco: foco interno, foco no outro e foco externo. Os três estão em sintonia nos conectando com os valores que norteiam nossas ações. Este mesmo tema, o autor traz em seu novo livro: O Foco Triplo, uma nova abordagem para a educação.

O foco na educação permite que nossas escolas sejam um lugar onde metas transformam-se em realidade. A palavra chave para isso é a ação.  Deixo aqui algumas perguntas que podem ser consideradas na elaboração dos nossos projetos:

– Nos sentimos capazes de colocar este projeto em prática? Ele vai de encontro com os valores de nossa escola?

– Este projeto vem de encontro com a realidade dos nossos alunos? O quanto podemos crescer com a concretização do mesmo?

– Quais são as ações necessárias e como faremos o acompanhamento das etapas deste projeto?

E por fim, vale a pena levar em conta uma dica da psicologia positiva, antes da escolha de um projeto: É interessante? É desafiador? É prazeroso?

Metodologia OPEE presente no “Symposium Internacional 2019 – Formando Lideranças para o Desenvolvimento Sustentável”, na sede da ONU

Se por um lado não temos ainda certeza de como será o mercado de trabalho no futuro, por outro, sabemos que as qualidades mais procuradas em um profissional serão as competências socioemocionais.  Com essas mudanças, a metodologia OPEE vem, cada vez mais, atraindo olhares por ter uma proposta única e integrada para trabalhar dentro e fora da sala de aula, justamente essas habilidades. Mas, nossa metodologia pioneira, que está no mercado há mais de mais de 18 anos, vai muito além, ao desenvolver o potencial dos alunos de Educação Básica, para que possam traçar seus projetos de vida e se tornarem seres humanos conscientes e preparados. Hoje, a OPEE impacta 300 mil alunos e 1.200 escolas de todo o país, com resultados visíveis diários.

Sabemos que hoje ter uma atitude empreendedora é fundamental para o aprendizado ao longo da vida. Trata-se de uma competência que influencia positivamente o processo do ensino, auxilia na busca de objetivos e de propósito de vida. Nossa metodologia abrange todos esses aspectos e tem como diferencial a possibilidade de educadores trabalharem diversos valores em sala de aula, de forma integrada e interdisciplinar. A OPEE conta ainda com uma matriz de serviços que prepara todo o corpo docente para lançar mão da metodologia com assertividade.

Para você, que já é adotante da OPEE, e já viu na prática esses benefícios, temos aqui uma novidade: a metodologia ganhou uma abrangência ainda maior! Ela vai navegar por ondas internacionais! Isso mesmo, o autor da OPEE, Leo Fraiman, estará em Genebra para apresentar este case tão especial. O psicoterapeuta participará do Symposium Internacional 2019 – Formando Lideranças para o Desenvolvimento Sustentável: compartilhando experiências, no dia 6 de setembro, na sede da Organização das Nações Unidas (ONU).

Leo Fraiman fará parte da mesa Propostas de Vanguarda na Educação De Hoje e apresentará a metodologia, abordando ainda como educadores, escola, alunos e família podem construir juntos projetos de vida e desenvolver atitudes empreendedoras. Leo será também o único brasileiro a compor este painel, que conta com especialistas de Portugal (Escola da Ponte) e do Peru (Universidad San Martins de Porres).

Esta é uma notícia muito positiva, que pode ser compartilhada com toda a sua comunidade escolar. Uma oportunidade de ver todos representados nessa empreitada pela busca de uma educação integrada, completa e efetiva.

Para saber mais sobre este importante Symposium, acesse:

https://www.fundacaoam.org.br 
https://faculdadeam.edu.br/

Confira abaixo o vídeo:

 

 

Atitude Empreendedora e a nova Coleção OPEE

Todo momento socioeconômico e histórico influencia diretamente o comportamento humano, isso é fato. Viver num mundo cada vez mais competitivo, desafiador e incerto pressupõe nos prepararmos para desenvolver competências cognitivas, emocionais e sociais, que nos permita gerir a nós mesmos, ter habilidades para lidar com mudanças, aprender coisas novas e preservar nosso equilíbrio diante do inusitado.

É por isso que acreditamos que mais que fundar ou gerir uma empresa, é importante nos referirmos ao Empreendedorismo como uma forma contemporânea de comportamento. Uma atitude empreendedora poderá fazer toda a diferença na vida de crianças e adolescentes, oferecendo-lhes a possibilidade de mais engajamento social, mais consciência planetária e mais abertura para ideias criativas e novas aprendizagens.

A Opee cria possibilidades de abrir estes horizontes às novas gerações, com atividades que promovem e estimulam a autogestão, a autonomia, a proatividade além da iniciativa e tomada de decisões mais assertivas. Os valores humanos estão presentes em todo material gráfico e digital, incentivando o desenvolvimento do caráter e de boas práticas para si, para o outro e para o mundo!

A nova coleção ampliou ainda mais as temáticas que perpassam o desenvolvimento de competências socioemocionais, tais como autoconhecimento, inteligência emocional, empatia, colaboração, cidadania, responsabilidade, respeito, visão ética e muitas outras. A Metodologia reforça ainda mais a importância de aulas que tenham como concepção de aluno um ser integral, ou seja, que precisa se preparar para os desafios da vida por meio de aspectos cognitivos, comportamentais e emocionais. Nesse sentido, as atividades e dinâmicas visam reforçar e ampliar os conceitos e reflexões trazidas ao longo do curso. E mais do que isso, propõe de maneira mais assertiva a participação das famílias nesse processo por meio de um projeto em cada uma das séries, compondo assim, laços mais fortalecidos para a concretização de projetos de vida.

Conheça mais da coleção AQUI

Cooperar: Quando as pessoas ajudam umas às outras, todos saem ganhando!

Dentre os desafios da educação atual está o de estimularmos a coletividade, ensinando os alunos a trabalhar para si, com e para alguém. É importante percebermos essa prática como uma virtude indispensável para construirmos um futuro cada vez mais justo. Essa responsabilidade passa por nós, mas alcança muito além de nós.

O filósofo e sociólogo Edgar Morin, no livro O Sete Saberes Necessários à Educação do futuro, aponta a importância de educarmos para a complexidade, e ser complexo é ser tecido junto, fazendo parte de um mesmo organismo chamado vida.

Sendo assim, é primordial que formemos os nossos alunos para a cooperação, principalmente num mundo onde a tecnologia ocupa espaços cada vez maiores, demandando que o senso de coletivo seja revisto e aprimorado.

Se somos todos uma rede, falar de alteridade é fundamental, pois é a partir da visão de que existe o outro e da compreensão de que estamos todos unidos em nossa humanidade que poderemos nos conectar em favor de causas comuns e equânimes.

Estudos apontam que o cérebro humano sente satisfação em ajudar, proporcionando níveis de satisfação e felicidade mais elevados. [1]

Ou seja, fomos programados para essa vida complexa, precisamos do outro e temos satisfação em trabalhar em conjunto. Exatamente por isso a OPEE tem como propósito que a escola seja este espaço plural de ideias e de cooperação, mostrando aos alunos a importância de nos apoiarmos e unirmos forças para alcançarmos objetivos cada vez mais NOBRES.

“Sozinho vou mais rápido. Juntos vamos mais longe.”

[1] Post, S. G. (2005). Altruism, Happiness, and Health: It’s Good to Be Good. International Journal of Behavioral Medicine, 12(2), 66-77.

 

Participação da Opee Educação no CAFÉ PEDAGÓGICO: Práticas inovadoras para uma educação 4.0

No último dia 4 de junho, Vanderlene Marafão,  especialista em Opee(Orientação Profissional, Empregabilidade e Empreendedorismo) participou em Curitiba do CAFÉ PEDAGÓGICO: Práticas inovadoras para uma educação 4.0 abordando o tema: Empreendedorismo como componente da Educação Inovadora.

O Café Pedagógico é um espaço para inspirar o trabalho de educadores, instituições educacionais e afins por meio do pensamento disruptivo, ressignificando os currículos educacionais diante do cenário de constantes mudanças tecnológicas e sociais.

Foi uma noite transformadora com conferências e debates para fortalecer as redes de instituições e sujeitos que trabalham com processos educativos.

Excelência em pauta: um diferencial para o século XXI

Ser excelente hoje é ser para além de si. É buscar no outro o contra ponto e levar ao outro o complemento. Dessa forma “um mais um” se torna onze pois os verbos do momento devem ser o compartilhar, aprender, ouvir, respeitar, recomeçar.

No livro Mais rápido e melhor, Charles Duhigg que é autor do best seller O poder do hábito, relata que o fator de sucesso de equipes com altos níveis de excelência não está conectado ao número de integrantes “pop stars”, mas sim diretamente vinculado ao tipo de relacionamento que se vive. Pilares como respeito, saber ouvir, liberdade para opinar e participar aumentam o nível de engajamento e criam no grupo o que ele chama de segurança psicológica. Isso eleva a inteligência coletiva e com isso também os resultados acima da média, naturalmente.

“Conforme eu percebia, o meu trabalho era criar o clima que permitisse que as pessoas liberassem o seu potencial. Dado o ambiente certo, há poucos limites que as pessoas não conseguem superar.” Essa afirmação é do Capitão de Mar e Guerra D. Michael Abrashoff, que em seu livro “Este barco também é seu”, nos confirma o quanto é fundamental termos fluência nas competências socioemocionais, sobretudo nas que nos conectam às pessoas ao redor.

O Capitão Abrashoff foi desafiado a liderar o pior barco da marinha americana. Os piores resultados para a tripulação com maior rotatividade e menor motivação. Qual foi o segredo que ele utilizou? Soube participar, colaborar, inovar, defender o grupo das ameaças externas, e por fim, soube ouvir e valorizar a presença e a história de cada um de seus marujos. Sabe qual foi o resultado depois desse conjunto de boas ações? Se tornaram o melhor barco da marinha americana.

 É seguindo esse mesmo paradigma que a OPEE abre portas essenciais para que os jovens
possam pensar, sentir e agir de forma consistente e totalmente aderente às novas demandas
dos profissionais do futuro. Num mundo estranhamente egoísta, precisamos como nunca de
pessoas luminosas que mais do que pensar em ser “as melhores do mundo” pautem seus
projetos de vida na excelência que os impulsiona a ser melhores “para o mundo.”

A jornada de excelência que nos faz transcender do egoísmo para o altruísmo, é composta de pequenos passos dados a cada dia, a cada aula, a cada amanhecer, a cada sim que damos com generosidade à vida que não se cansa de nos chamar…Vamos nos comprometer a elevar a nossa barra de excelência iniciando pela pequenas coisas: num bom dia que dirigimos a alguém, na forma de pedirmos por favor, me perdoe e principalmente quando dizemos muito obrigado! Vamos juntos? #VIVAOPEE